Reacao

A respeito dos acontecimentos na Convenção Nacional do Partido Progressista, ocorrido na quarta-feira (25), em Brasília, em conjunto com a 1ª vice-presidente Angela Amin, a vice-presidente senadora Ana Amélia Lemos, o vice-presidente deputado Dimas Fabiano e os vogais da Executiva Nacional governador Alberto Pinto Coelho, Celso Bernardi, deputado Jerônimo Goergen e advogado Pedro Feiten, protocolizamos uma ação cautelar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com pedido de liminar para suspender os efeitos da convenção nacional, uma vez que não houve a contagem dos votos dos convencionais durante a deliberação sobre o apoio do partido à candidatura a Presidência da República. (mais…)